Conta conjunta digital: vale a pena? Como fazer?

Hoje em dia, abrir uma conta conjunta digital só é possível através de bancos tradicionais. São raras as exceções que oferecem este modelo.

Afinal, as fintechs, também conhecidas como bancos digitais ainda não operam dessa forma, mesmo sendo 100% digitais e isentas de tributos e outras taxas de adesão.

Uma conta conjunta digital, como o próprio nome sugere, pode ser aberta em nome de mais de uma pessoa, o que significa que para administrá-la é necessário mais de um titular.

A depender de alguns fatores, essa pode ser uma boa opção de economia para casais, amigos, familiares, entre outros grupos.

Ficou interessado e quer descobrir mais detalhes sobre como funciona uma conta conjunta digital, suas vantagens e como contratá-la? Confira nosso artigo completo com tudo o que você precisa saber para decidir se vale a pena (ou não) solicitar uma.

Vamos lá?

Afinal, o que é e como funciona uma conta conjunta digital?

A conta conjunta digital nada mais é que uma conta distribuída entre uma ou mais pessoas. Além disso, seus titulares podem ser casais, estudantes que estejam se preparando para formatura, familiares e até mesmo amigos, tendo em vista que não é exigido relação de parentesco para ter acesso às suas funcionalidades.

Nesta conta, você pode realizar transações financeiras da mesma forma que nas contas tradicionais. Em si, o único diferencial é em relação ao compartilhamento, pois contas digitais costumam ser individuais e, acima de tudo, intransferíveis.

Fora isso, são duas as classificações para esse formato:

  • Não solidárias ou simples: onde para cada movimentação, é preciso da assinatura de ambas as partes. É também a menos funcional, pois é um formato que não traz independência aos correntistas;
  • Solidárias: neste modelo de conta conjunta, titulares possuem maior autonomia para realizar as movimentações, sem ser necessária a assinatura de todos os envolvidos.

Por assim dizer, pode ser uma decisão interessante para os usuários, mas desde que esteja alinhada aos seus objetivos. No geral, é bastante utilizada para unir recursos e manter um controle melhor sobre eles, sendo ideal para contribuir com projetos familiares e eventos em grupo.

Fora isso, ela funciona como uma conta convencional, onde seus usuários têm acesso a transferência em TED, DOC e Pix, pagamentos de boletos e demais faturas, saques em caixas eletrônicos, entre muitas outras opções.

Para completar, se tratando de contas solidárias, os titulares têm direito a cartão de débito exclusivo, o que garante maior liberdade.

Caso a conta seja simples, a aprovação é uma exigência. Para isso, os titulares assinam documentos que permitem realizar as operações. Desta forma, a conta nesse formato tem uma garantia maior de controle sobre as transações. 

Quais as vantagens da conta conjunta digital?

As vantagens da abertura de uma conta conjunta digital em bancos tradicionais, estão bastante relacionadas às taxas aplicadas sobre a sua utilização, praticidade de uso, a pouca burocracia e o acesso a alguns dos melhores investimentos do mercado.

Fora isso, um dos seus grandes diferenciais é a possibilidade que pessoas com restrição em órgãos de proteção ao crédito tem para utilizarem este serviço, o que inclui cartões de crédito, consultas financeiras, solicitações e a não exigência de comprovação de renda.

Mas aqui vai uma ressalva: como os bancos digitais não possuem agências físicas, tendem a possuir taxas mais baixas do que os bancos tradicionais, como iluminação, aluguel, etc.

Neste sentido, você consegue realizar operações na sua conta sem que haja preocupações em relação aos encargos aplicados sobre cada uma delas.

Outro ponto interessante sobre a conta conjunta digital em bancos digitais é a praticidade que você tem para acessar as suas informações, não se restringindo a filas de atendimento ou horários pré-definidos pela instituição.

Para completar, é também uma conta que pode ser facilmente acessada por meio de aplicativos para celular e internet banking, facilitando o seu tempo e a sua própria vida.

Onde você pode abrir contas conjuntas digitais?

Para bancos tradicionais, oferecer este serviço pode ser uma vantagem interessante para garantir um diferencial em relação às fintechs. Isso porque, tais empresas possuem produtos voltados para um público muito segmentado.

Sendo assim, oferecer contas conjuntas pode não ser tão interessante para o perfil dos usuários dessas instituições.

Contudo, existem alternativas bastante diversificadas para esse público. Os principais bancos a oferecerem este serviço, são:

  • iConta do Itaú;
  • Pacote Digital do Banco do Brasil;
  • Digiconta do Bradesco;
  • Banco Digimais.

Como abrir uma conta conjunta digital?

O processo de abertura de uma conta conjunta em modelo digital é bem simples.

Tal como acontece com as contas digitais pessoais, as contas conjuntas também podem ser abertas totalmente online.

No entanto, um dos titulares de conta deve enviar um convite para os outros usuários. Com isso, é possível abrir uma conta digital conjunta, tanto no modelo solidário, quanto no simples.

Contudo, é um processo de solicitação bem fácil, tendo em vista que os documentos exigidos são os mesmos para a contratação em agências físicas.

Dessa forma, após estar com todos documentos em mãos, basta realizar a instalação do aplicativo, preencher os dados solicitados e finalizar o seu processo de abertura de conta. Em seguida, é só enviar o convite para aqueles que desejam participar desta conta com você.

Conclusão

Uma das grandes vantagens do uso de contas conjuntas digitais é o fato delas serem isentas de taxas, tarifas e encargos sobre os serviços. Por isso, facilitam as transações entre contas de forma prática e rápida.

Além disso, os serviços financeiros são mais fáceis de usar e podem ser gerenciados por meio de um aplicativo, trazendo mais praticidade para a vida de seus usuários.

E aí, ainda tem dúvidas sobre como funciona uma conta conjunta digital? Escreva nos comentários para que possamos te orientar!

Esse site usa cookies para melhorar a sua experiência.