Mercado financeiro, guia para iniciantes

Entender o mercado financeiro é fundamental para a sociedade, por isso desenvolvemos este artigo para os iniciantes entenderem os fundamentos do mercado!

Quem deseja começar a investir deve primeiro entender o conceito e o funcionamento do mercado financeiro.

Isso ocorre porque uma melhor compreensão da economia nos ajudará a examinar e selecionar ativos.

Por isso, neste post, abordaremos todos os temas que são importantes para a compreensão desse assunto. 

Então, se você quer aprender tudo o que há para saber sobre o mercado financeiro, continue lendo!

Então, o que você está esperando?

O que é um mercado financeiro, exatamente?

O mercado financeiro atua como um intermediário entre poupadores e tomadores de empréstimos.

Sem esse intermediário, cada agente com dinheiro para emprestar teria dificuldade em localizar quem precisa dele. 

Como resultado do envolvimento do mercado financeiro, os superávits podem expandir seu capital enquanto os déficits podem receber os recursos necessários para financiar suas atividades.

Dessa forma, o mercado financeiro facilita o desenvolvimento e o crescimento do país, permitindo aumento da produção, eficiência e bem estar social.

Nesse sentido, o Sistema Financeiro Nacional refere-se ao conjunto de instituições que compõem esse mercado (SFN).

  • Como resultado, o mercado financeiro atende aos seguintes propósitos:
  • Incentivar a acumulação de poupança;
  • Facilitação de transferências de recursos de agente para agente; e
  • A liquidez é fornecida aos agentes.

Como funciona o mercado financeiro?

As instituições financeiras, em essência, pegam emprestado de quem tem poupança e emprestam para quem precisa.

Os agentes fazem empréstimos da mesma forma que as empresas fazem quando querem expandir suas operações. 

A diferença entre o valor pago ao poupador e o valor cobrado do tomador é o lucro da instituição financeira nesse procedimento. 

Divisões do mercado financeiro 

O sistema financeiro, por outro lado, é mais do que isso.Na verdade, ele é dividido em várias seções:

  • Mercado monetário: refere -se a transações de títulos públicos de muito curto prazo.
  • As negociações envolvendo títulos de dívida e de propriedade emitidos por empresas são chamadas de mercado de capitais.
  • O mercado de crédito refere -se a operações de empréstimos de instituições financeiras;
  • O mercado de câmbio lida com a compra e venda de moedas estrangeiras.

Apesar dessa separação técnica, as quatro partes estão entrelaçadas na realidade, e os conglomerados financeiros operam em todas as quatro.

A prática de taxas de prazo relativamente curto no mercado monetário, que é um fator determinante no comportamento das outras três categorias, exemplifica isso.

Participantes do mercado financeiro 

Assim, através de sua estrutura, examinamos o mercado financeiro do ponto de vista dos órgãos que o compõem.

O SFN é dividido em três camadas, segundo o Banco Central do Brasil: órgãos reguladores, entidades fiscalizadoras e operadoras.

Essa estrutura é ilustrada na tabela abaixo:

Tabela mostrando a organização dos mercados financeiros 

Sem poderes executivos, as agências reguladoras são responsáveis ​​por determinar as políticas e diretrizes gerais do sistema financeiro.

Os órgãos de fiscalização, por sua vez, assumem diversas funções executivas, como fiscalizar as instituições sob seu controle, de modo a regular as escolhas dos órgãos reguladores.

Finalmente, as entidades operacionais, que incluem todas as outras instituições financeiras, são responsáveis ​​por uma variedade de atividades, incluindo intermediação de recursos e prestação de serviços.

Então, vamos nos familiarizar com algumas dessas entidades:

Conselho Monetário Nacional – CMN

É o órgão deliberativo máximo do Sistema Financeiro Nacional, composto pelo Ministro da Economia e pelo Presidente do Banco Central.

Definir o objetivo de inflação e estabelecer diretrizes gerais para a política monetária, cambial e de crédito estão entre suas responsabilidades.

Banco Central do Brasil-BCB

É um ente federal que tem como principal dever institucional assegurar o poder de compra da moeda nacional, bem como a estabilidade e eficiência do sistema financeiro. 

O BCB tem as seguintes funções:

  • Garantir a estabilidade do poder de compra da moeda nacional e a robustez do Sistema Financeiro Nacional;
  • Utilização de títulos do Tesouro Nacional para implementação da política monetária;
  • Definir a taxa Selic como taxa referencial para operações compromissadas de um dia;
  • Controlar as entidades que integram as operações de crédito do Sistema Financeiro Nacional;
  • Formular, implementar e supervisionar as políticas cambiais e de relações financeiras.
  • As instituições financeiras e as “ compensações ” (câmaras de compensação ) devem ser supervisionadas.
  • Publicar papel- moeda;
  • Executar as funções do meio circulante para atender a demanda de dinheiro necessária à atividade econômica;
  • Manter um nível de preços estável (inflação);
  • Manter sob controle a expansão do dinheiro e do crédito, bem como as taxas de juros;
  • Atuar no mercado aberto, no mercado obrigatório e no mercado de redesconto;
  • Implementar um sistema de metas de inflação;
  • Tornar públicas as decisões do Conselho Monetário Nacional;
  • Para operar nos mercados de câmbio, mantenha ativos de ouro e moeda estrangeira à mão.
  • Gerenciar as reservas cambiais brasileiras;
  • Assegurar a liquidez e solvência das instituições financeiras nacionais; e
  • Conceder permissão para as instituições financeiras operarem.

Comissão de Valores Mobiliários – CVM

É uma organização governamental encarregada de supervisionar e desenvolver a indústria de valores mobiliários do Brasil.

Suas funções nesse sentido são incentivar a formação e aplicação de poupança, regular o funcionamento dos mercados de ações e proteger os investidores.

O que são valores mobiliários?
  • Bônus de subscrição, debêntures e ações;
  • Os cupons, direitos, recibos de subscrição e certificados split dos valores mobiliários acima mencionados;
  • Certificados de Depósito; Certificados de Depósito de Valores Mobiliários; Recibo do Depositário de Valores Mobiliários
  • Cotas de fundos de investimento em valores mobiliários ou cotas de clubes de investimento em qualquer ativo;
  • Notas debêntures;
  • notas monetárias; e
  • Contratos envolvendo derivativos.
  • Estes, por outro lado, não são investimentos:
  • títulos de domínio público; e
  • As instituições financeiras possuem títulos (exceto debêntures).

O mercado de ações

Estes são mercados regulamentados onde ações e títulos são comprados e vendidos de acordo com um conjunto de regras.

As empresas devem atender a uma série de regulamentações para que suas ações sejam negociadas em bolsa, o que torna mais visíveis suas posições financeiras e o relacionamento com seus acionistas.

Além disso, para adquirir acesso ao ambiente do mercado de ações, uma instituição financeira, como um banco ou uma corretora, deve atuar como intermediária.

Qual a melhor forma de investir no mercado de ações?

A abordagem ideal para obter acesso aos produtos do mercado financeiro é por meio de uma instituição intermediária, como um banco ou uma corretora.

As corretoras de valores são as mais fáceis, baratas e abrangentes das duas, pois se concentram exclusivamente na oferta de ativos.

No entanto, antes de começar a investir, é vital entender os principais itens do mercado financeiro que os investidores negociam.

Serviços financeiros

Os ativos de renda fixa e renda variável são divididos em duas categorias, cada uma das quais engloba uma variedade de itens.

Renda Fixa

Ativos de renda fixa são aqueles para os quais o fator de rendimento e o prazo do título são conhecidos no momento da compra.

Ou seja, você já sabe qual será o parâmetro de rentabilidade e a data de vencimento no momento em que investir.

Como resultado, os seguintes são os principais investimentos da classe:

Debêntures

Como a debênture também é um título de renda fixa, ela serve tanto como título público quanto como CDB.

Você estará, no entanto, emprestando dinheiro para uma empresa que não está no setor financeiro, e não no governo.

Certificado de Depósito Bancário

Uma operação de empréstimo em que o tomador é uma instituição financeira também está incluída em uma aplicação em CDB.

Como o Brasil possui bancos enormes, altamente sólidos e seguros, é viável encontrar CDBs com risco baixíssimo. 

Títulos Públicos

Esse investimento, considerado o mais seguro do Brasil, consiste em uma operação de empréstimo em que você é o credor e o governo é o devedor.

O governo vende títulos públicos para obter dinheiro de investidores que esperam receber de volta o valor emprestado mais juros ao final do prazo.  

LCI e LCA são dois termos para a mesma coisa.

Uma carta de crédito imobiliário é uma LCI e uma carta de crédito do agronegócio é uma LCA.

São títulos de crédito emitidos por entidades financeiras vinculadas aos setores imobiliário e agropecuário.  

Então, em essência, você vai pedir dinheiro emprestado para investir nesses setores.

Você também pode ver um vídeo completo sobre renda fixa e variável, se quiser.

Renda variável

São investimentos em que o retorno não pode ser calculado no momento da aplicação, ou seja, pode haver uma oscilação positiva ou negativa com base nas expectativas do mercado.

Os riscos são maiores porque não sabemos como vão se comportar os valores desses ativos.

Como resultado, se os riscos são maiores, o retorno esperado deve ser maior para compensar o aumento do risco.

A seguir estão os investimentos mais importantes nesta categoria:

Ações

Uma ação é a menor unidade de propriedade de uma corporação.Como resultado, ao comprar um, você se torna um parceiro no negócio.

Nesse sentido, o aspecto mais atraente da posse de ações é a perspectiva de valorização das ações e o pagamento de dividendos, que são uma parcela do lucro da empresa distribuído aos acionistas.

Derivativos

Um derivativo é um contrato entre duas partes que define pagamentos futuros com base no comportamento do preço de um ativo de mercado.

Em resumo, um derivativo é um contrato cujo valor é derivado do preço à vista atual do ativo.

Moedas

As moedas nada mais são do que uma forma de pagamento.Nosso real, como o dólar, o euro, a libra, o franco e outras moedas, é uma unidade de conta.

Investir em moedas serve a três propósitos: planejar uma viagem, diversificar seu portfólio e proteger seu dinheiro.

Commodities

As commodities são matérias -primas vitais para as economias de todos os países.Além disso, eles são produzidos em massa em grandes quantidades, sem distinção entre marcas.

Como resultado desses fatores, seus preços são negociados globalmente.   

Fundos de investimento imobiliário

É um tipo de fundo de investimento no qual os participantes unem seus recursos para investir em imóveis.

Tradicionalmente, os recursos têm sido utilizados para construir ou adquirir imóveis que serão alugados posteriormente.

Fundos de Índice (ETFs)

São fundos mútuos cujo objetivo é acompanhar o desempenho de um índice de referência.

O BOVA11, por exemplo, é um ETF que acompanha o desempenho do Ibovespa.

Existem outros tipos de fundos de investimento que investem em outros ativos do mercado financeiro além desses.

Como trabalhar no mercado financeiro

O melhor método para entrar no negócio financeiro é ter um currículo adaptado às funções disponíveis.    

Um diploma em economia ou finanças, embora não seja obrigatório, pode fazer a diferença no processo de contratação.

Além disso, não espere até terminar seu curso para procurar um emprego; experiência anterior pode fazer a diferença.

Portanto, fique atento às vagas de emprego em sites de mídia social como o LinkedIn e nos sites das próprias empresas.

Por fim, alguns empregos têm uma qualificação específica, portanto, você precisará ser certificado para trabalhar em alguns desses campos.

Em seguida, abordaremos algumas certificações do mercado financeiro e suas respectivas atribuições.

Certificações para o mercado financeiro

Certificações financeiras são simplesmente certificados concedidos a quem passa em testes técnicos.

Ao contrário da crença popular, a certificação não exige a conclusão de um curso anterior; em vez disso, passar um número mínimo de questões nos exames é suficiente.

Como dito anteriormente, a certificação é necessária para algumas profissões do setor financeiro para se qualificar e estar apto para o cargo.

A seguir estão as certificações mais importantes:

CPA-10 e CPA-20

Essas são as duas credenciais mais básicas para qualquer pessoa interessada em trabalhar no setor bancário.

O CPA-10 é um requisito para todos os agentes bancários nos Estados Unidos.O CPA-20, por outro lado, é obrigatório para quem pretende ser gestor ou trabalhar no setor de alta renda.

CEA

É uma qualificação para quem deseja trabalhar como profissional de investimentos e assessorar gerentes de contas para investidores. 

Além disso, o CEA está qualificado para desempenhar as funções de CPA-10 e CPA-20.

CFP

É uma das certificações mais conhecidas e respeitadas para consultores financeiros. 

It allows the professional to perform entire financial planning for the customer in addition to including the responsibilities of a CEA.

However, unlike the previous three, this qualification requires a higher degree and at least three years of financial market experience.

CGA

É o credenciamento para pessoas que desejam trabalhar com atividades de Gestão Profissional de Recursos de Terceiros.

Ancord (AAI)

Esta certificação é para quem deseja trabalhar como consultor de investimentos autônomo. 

Normalmente, esses especialistas são remunerados de acordo com o tamanho de sua base de clientes.

CNPI

É apropriado para qualquer pessoa interessada em seguir a carreira de analista de investimentos.

Nesse sentido, o papel do analista é examinar ativos e setores de mercado e fazer relatórios sobre eles.

O ensino superior também é exigido pelo CNPI, porém não é exigida experiência na área.

Existem outros certificados financeiros, mas eles são os mais comuns em nível nacional e levam a uma infinidade de perspectivas de trabalho bem remuneradas.

Existem várias instituições que oferecem treinamento para ajudá-lo a passar em cada uma dessas certificações hoje em dia, mas você também pode estudar por conta própria usando os materiais gratuitos disponíveis na internet.

Considerações finais

Qualquer pessoa interessada em investir ou trabalhar no setor financeiro deve primeiro entender como funciona.

Como resultado, é fundamental que você continue pesquisando o problema depois de ler este artigo.

Como resultado, você crescerá como investidor e profissional e terá uma melhor compreensão de um aspecto vital da nossa economia.    

Continue aprendendo!

Você já quis saber como funciona o mercado financeiro? Por favor, compartilhe seus pensamentos na seção de comentários, pois eles são muito importantes para nós da Conta Ideal!

Esse site usa cookies para melhorar a sua experiência.